InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Bem vindo

Bem vindos!



Sejam bem-vindos!
Novato no fórum? Registre o seu personagem e crie sua ficha.
Bom jogo!
Calendário
DATA ON: 22 a 28 de Setembro de 2019.



» CLIMA: Nublado, gélido e sujeito a ventanias.
» ALUNOS: aulas (Duelos, Adivinhação e Runas Antigas). Festa do Pijama. ADULTOS: ações livres tanto no Castelo quanto no mundo bruxo.
Destaques

(Por ranking).

Sonserina - 79 PONTOS.

Corvinal - 74 PONTOS.

Lufa-Lufa - 30 PONTOS.

Grifinória - 5 PONTOS.



Links úteis

LINKS ÚTEIS.


» Trama.
» Regras.
» Avisos.
» Listas.
Parceiros
Quer ser Parceiro? Adicione nosso button e envie um email para accio.forever@gmail.com



Créditos


Créditos.


O Accio Hogwarts é um Fórum de RPG baseado nas histórias de J.K.Rowling. Sem fins comerciais. Todo conteúdo disposto no fórum - imagens, html e tramas - é de uso único e exclusivo do ACCIO HOGWARTS.

Compartilhe | 
 

 Oliver B. Harkness

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Oliver B. Harkness
Hufflepuff
Hufflepuff
avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2011

MensagemAssunto: Oliver B. Harkness   Ter Jan 17, 2012 9:29 pm





hi! my name is

what? my name is… who? my name is...


Nome: Oliver B. Harkness
Apelido: ...uh, Oliver??
Idade: 16 anos.
Parentes: Donna Harkness, Arthur Harkness (Falecido), Martha Harkness (Avó paterna), Carley & Jonathan Smith (Tios) e Pete Smith (Primo).
Raça: Trouxa
Data de Nascimento: 22/04/1996
Local de Nascimento: Inglaterra.


it’s gonna be

a bright beautiful day.


Humor: Bem humorado e tenta animar as pessoas... quando... têm... pessoas em volta e tal.
Qualidades: Honestidade, sabe confortar e ouvir, é leal aos amigos e qualquer pessoa que precise.
Defeitos: Teimosia, awkwardness o que quer dizer que não é muito sociável por ser tímido e realmente não saber lidar com pessoas e... é.
Trauma/Medo: P-p-p-pessoas, h-h-h-humanos...
Maior sonho: Ser uma figura icônica que os outros admiram.
Vê Testrálios? Não.
Amortencia: Não, atração é uma coisa difícil, não...
Forma do Patrono: Baleia.
Casa: Lufa-Lufa.
Matéria(s) que mais gosta: Trato das Criaturas maravilhosamente Mágicas!
Matéria(s) que menos gosta: Poções, uh.
Varinha: Pena de Fênix, madeira de Faia, 27 centímetros. Flexível.


this box

is locked tight and you’re not allowed to look inside


Altura: 1,76m.
Olhos: Azuis.
Cabelo: Naturalmente ruivo; Futuramente castanho.
Corpo: Franzino e... só.
Peculiaridade: Clarividência.
Artista do Avatar: Charlie McDonnell


easy come, easy go

will you let me go


Olá! Eu sou Oliver Benedict Harkness, de vez em quando a minha mãe me chama de Benny. Eu costumo esconder esse detalhe das outras pessoas porque eu não gosto muito do nome Benedict... É meio formal? Oliver é bacana, é bem mais simples. Eu não sou lá muita coisa, então um nome mais simples e com um ar mais camponês combina melhor comigo... um camponês.

Aconteceu muito cedo. Nenhuma criança devia ter de enfrentar esse tipo de situação, nenhuma. Infelizmente, muitas crianças perdem os pais, perdem familiares, perdem pessoas queridas. Eu não sou nenhuma exceção, ainda que eu queira ser. Bom, uh, querer não adianta muito no meu caso. Quando eu alcancei os quatro anos, meu pai contraiu a tuberculose, e nada podíamos fazer sobre isso. Antes, meu pai que possuía muita riqueza e muita sabedoria, era muito solitário. Mas ele conheceu uma criada que mudou sua vida de tantas formas diferentes... Oh sim, minha mãe é a melhor pessoa que eu conheço, não me admira que meu pai tenha se apaixonado tão depressa. Mas ele era um homem de saúde fraca, apesar de toda a sua riqueza. Eu nasci e ele adoeceu, a minha mãe sempre foi a mais forte de qualquer forma.

Foi difícil pra mim, eu acho... Mas deve ter sido pior pra minha mãe, então eu não chorei muito porque chorar não resolve nenhum problema. E as coisas apenas ficaram mais difíceis depois disso. A fortuna do meu pai não era toda nossa, assim que ele faleceu, a família dele nos Estados Unidos tomou todo o dinheiro e também a nossa casa. Mamãe nunca tentaria tirar a casa dos meus tios por que... Bom! Aparentemente eles tinham direitos. Ela nunca chegou a ver o testamento e eu era muito jovem. Mas, sem protestar, ela apenas implorou pra que eu tivesse uma vida de qualidade, na América, com meu primo e com a família, e ela ficaria em Londres.

Eu nunca concordei, mas uma criança não tem muito dizer numa família rica. Eu fui morar com a minha avó paterna, Martha, possuidora de todas as terras deixadas pelo meu pai. Na mesma casa moravam meus tios Carley e Jonathan e seu filho, Pete. Ok... Eu não tenho nada contra ele, mas é o seguinte: O Pete nunca gostou de mim, nem nunca vai gostar depois do que aconteceu. Ele costumava me fazer de gato e sapato e botar a culpa em mim por tudo. A casa nem era minha, então eu não reclamava. Já era o suficiente eu morar numa casa grande, com comida boa e lugar pra dormir. E eu sabia que lá na Europa, a minha mãe lutava pra sobreviver e eu realmente queria voltar, mas se ela me proporcionara essa oportunidade, com tanta vontade de que eu ficasse na América, então eu ficaria só o suficiente pra arranjar algum dinheiro e levar de volta pra ela.

Daí... Uns bons quatro anos depois aconteceu a coisa mais estranha da minha vida. Todo mundo estava lá brincando de esconde-esconde e era a minha vez de bater. Era um bosque não muito freqüentado, se não fosse movimentado pelas crianças, era completamente silencioso. E quando todos se esconderam eu senti um vazio enorme, eu me lembro. Era como se todo mundo tivesse sumido, só eu fiquei ali. E eu tive vontade de chorar, mas eu não chorei. Eu apenas fiquei extremamente agitado e então eu consegui ver tudo. Eu vi absolutamente tudo. Vi como todos os acontecimentos se sucederiam. Era como se mandassem, em seus pensamentos, sua localização... Era como se quisessem que eu encontrasse. E foi com toda a felicidade do mundo que eu gritei bem alto a localização de todos sem mesmo sair do lugar, já que eles tinham me contado tudo.

O problema é que ninguém contou nada. Eu previ, sem nenhum precendente, o futuro imediato. E ao mais tardar eu descobri que isso era bruxaria. Só que no momento eu apenas assustei todo mundo. Me chamaram de aberração e correram para as suas casas. No dia seguinte, eu pensei que já tinham esquecido, mas não... foi... bem assim. Eu sempre fui o mais tímido, era difícil fazer muita coisa quando Pete mandava em mim a cada segundo. Então eles me encurralaram e eu não lutei. Eles me chutaram e socaram e me bateram com pedaços de madeira de lenha. Foi o segundo pior dia da minha vida, mas eu suponho que tudo poderia ser pior? Acho que poderia ser pior sim. Então eu chorei só um pouco.

Minha mãe me trouxe pra casa, na Inglaterra, assim que ouviu do episódio. Jurou que nunca mais me deixaria. Eu expliquei pra ela em melhores detalhes e um homem apareceu pra contar as novas: Eu era mesmo um bruxo e existiam mais outros muitos por aí, uma sociedade inteira. Havia também um colégio, mas a princípio eu pedi pra não ter que freqüentar nenhum lugar com mais gente.

Gente é difícil, lidar com pessoas é difícil e eu atrasei a obrigação em alguns anos. Fiquei estudando em casa e ajudando a minha mãe a pagar impostos e comprar comida. Acho que foi melhor assim. Aos quinze anos, tive coragem de estudar fora de casa apenas para viver o pior ano da minha vida.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 515
Data de inscrição : 13/06/2011

MensagemAssunto: Re: Oliver B. Harkness   Qua Fev 01, 2012 2:26 pm

Tópico devidamente remanejado,

Att,
Paty
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://acciohogwarts.forumeiros.net
 
Oliver B. Harkness
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [FC] - Oliver Cromwell - O Sortudo
» Team Oliver - Benji
» Diário de Oliver Queen
» [FP]Oliver Queen
» Formulario de inscrição para romanos e gregos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Hufflepuff-
Ir para: