InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Bem vindo

Bem vindos!



Sejam bem-vindos!
Novato no fórum? Registre o seu personagem e crie sua ficha.
Bom jogo!
Calendário
DATA ON: 22 a 28 de Setembro de 2019.



» CLIMA: Nublado, gélido e sujeito a ventanias.
» ALUNOS: aulas (Duelos, Adivinhação e Runas Antigas). Festa do Pijama. ADULTOS: ações livres tanto no Castelo quanto no mundo bruxo.
Destaques

(Por ranking).

Sonserina - 79 PONTOS.

Corvinal - 74 PONTOS.

Lufa-Lufa - 30 PONTOS.

Grifinória - 5 PONTOS.



Links úteis

LINKS ÚTEIS.


» Trama.
» Regras.
» Avisos.
» Listas.
Parceiros
Quer ser Parceiro? Adicione nosso button e envie um email para accio.forever@gmail.com



Créditos


Créditos.


O Accio Hogwarts é um Fórum de RPG baseado nas histórias de J.K.Rowling. Sem fins comerciais. Todo conteúdo disposto no fórum - imagens, html e tramas - é de uso único e exclusivo do ACCIO HOGWARTS.

Compartilhe | 
 

 Mansão Wesker - 31 de Dezembro.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Philip Carnegie Wesker
St Mungus
St Mungus
avatar

Mensagens : 293
Data de inscrição : 04/11/2011

MensagemAssunto: Mansão Wesker - 31 de Dezembro.    Sex Dez 30, 2011 2:43 pm






Acordei mais cedo do que o costume naquela fria manhã do dia trinta e um de dezembro. O meu natal fora diferente. Tenso, bastante tenso. Na ceia, não pude esconder a minha insatisfação, estampada em meu rosto, através de expressões praticamente desconhecidas e indecifráveis para os meus familiares, quanto a vida de mentiras que eu e meus irmãos vivíamos. Sentia uma profunda raiva dos meus pais. Não, eu não estava falando daquele estúpido reality show, que nos tirara a paz nos últimos dias. Estava falando sobre o fato de ter descoberto de uma maneira não tão menos estúpida que Kelly era adotada. Ela tinha a razão, os repórteres não estavam a mentir. Mas eu simplesmente não poderia revelar aquela bomba, sem saber melhor o porquê de Kelly ter sido adotada – estava certo de que minhas suspeitas eram totalmente verdadeiras. Era preciso parar, respirar fundo, refletir antes de qualquer coisa. Estava falando da pessoa que eu sempre acreditei ser a minha irmã. Sabia que isso também poderia ser um baque chocante para Nicholas, aparentemente o membro mais frágil da nossa família. Tudo estava desmorando sobre os nossos pés.

Me arrumei para uma caminhada nos jardins da nossa mansão. Felizmente, desta vez, sem inúmeras câmeras a nos vigiar. Aquilo era ridiculamente estranho. Usando-me do meu poder de persuasão, tinha convencido minha mãe a retirá-los da nossa residência, e depois de certo tempo mostrando-se resistente à minha exigência, ela o fizera. Aonde eles estavam com a cabeça? Durante a minha corrida, pensei novamente sobre Kelly. Aquele escândalo não afetaria tanto o meu relacionamento com ela, uma vez que, mesmo quando irmãos de sangue, já não nos viamos juntos. Mas conjecturava que aquilo poderia ser um divisor de águas no relacionamento afetivo que Kelly e Nicholas tinham um para com o outro. Pela primeira vez na vida estava observando a minha frente o quão importantes eram os laços familiares, constituídos – ou não – ao longo dos anos.

Ao fim dos meus exercícios, tomei um banho. Apenas o necessário para que eu me certificasse do ato que eu estava predisposto a tomar. Teria uma conversa séria com o meu pai a respeito de tudo aquilo e, enfim, colocaria tudo em pratos limpos. Obviamente, sem Kelly. Não poderíamos despejar a verdade de modo súbito. Pelo menos, eu imaginava que tudo aquilo para Kelly seria extremamente traumático; viver, toda a sua vida, cercada de mentirosos, sem saber sua real origem, com absoluta certeza, deveria ser horrível. Conhecia Kelly e sabia que ela surtaria com tudo aquilo. Talvez, de fato, o momento não fosse ideal, mas ela precisava saber!

Meu pai já me aguardava em seu gabinete. Entrei com meus passos imponentes, lançando sobre ele um olhar severo, que beirava à reprovação e decepção. Tentava não julgá-los de modo precipitado. Tentava acreditar que eles tinham feito aquilo pelo bem de Kelly. Mas, parte de mim, não acreditava que eles pudessem ter tido qualquer ato de generosidade com a garota, sobretudo porque enganavam-na descaradamente. A conversa fora direta e objetiva. De certo modo, estressante. No início, meu pai tentara negar e renegar as minhas suspeitas, confirmadas por meio de algumas provas irrefutáveis. Quando cedera, tentara omitir detalhes a respeito da adoção de Kelly. Sim, de fato, minha irmã tinha sido mesmo adotada. Era filha de um casal de empregados da nossa mansão, que, por sinal, haviam sido demitidos, logo que a garota completara o cinco anos de idade. Eram pobres, muito pobres. Perguntei meu pai se ele sabia o paradeiro deles. Sua resposta foi um inconvicente não.

- Isso é tudo? - perguntei recuando três passos para trás, enquanto o recriminava com meus olhos ligeiramente marejados. - Ótimo, era tudo o que eu precisava saber. - dei às costas para o meu pai. Sabia que, daqui um ou dois dias, tudo para os Wesker voltaria ao normal, como se jamais aquele fato tivesse sido desvendado por mim. Abri a porta do gabinete e virei-me rapidamente, por querer evitar um novo confronto com o meu pai. Levaria certo tempo para que eu perdoasse. Parei atônito, quando vi em minha frente Kelly. - Ke...Kel...Kelly? - balbuciei hesitante e titubeante, com o temor de que ela estivesse escutado tudo.


TAGGED : Kelly, pais (NPC).
WORDS : Sei lá.
STATUS : IN WORK
NOTES : ODIIIIEI, tentarei melhorar no próximo. VESTIDO ASSIM.
LYRICS USED : USE SOMEBODY - KINGS OF LEON
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kelly Wesker
Ravenclaw
Ravenclaw
avatar

Mensagens : 1451
Data de inscrição : 30/06/2011

MensagemAssunto: Re: Mansão Wesker - 31 de Dezembro.    Sab Dez 31, 2011 8:09 pm

Ela poderia ter qualquer um. Qualquer garoto que ela quisesse, bastava estalar os dedos e ela o teria. Ela poderia ter qualquer ser mortal ou até mesmo imortal, ela realmente poderia. Ela era a garota mais linda do colégio, e talvez, a mais popular. Todos sabiam quem ela era, todas as garotas gostariam de sê-la, de herdar o império que a esperava, de ser alvo de algumas fotos esporádicas em sessões de fofocas em revistas inúteis. Todos os garotos queriam tê-la, todos eles pensavam em fazer certas coisas com ela, todos eles queriam beijá-la. Totalmente inteligente, de uma forma altamente sedutora e cativante.

Parece perfeito, não? Mas o destino nem sempre era tão bondoso, e a vida nem sempre é como os roteiros de filmes. Kel, como era chamada pelos familiares havia acabado de escutar uma conversa entre Philip, e seu pai, ela era adotada...A- do- ta -da ! Ela não era quem pensava, sua expressão era de terror... queria fugir dali, se suas pernas obedecessem os comandos de sua mente, mas não. Elas estavam paradas.... congeladas...seu coraçao havia parado e seus musculos todos contraíram-se como em resposta do corpo ao susto. De modo que, Philip apareceu na porta olhando-a com olhos marejados, ela não teve outra reação senão a de abraça-lo . Com força.

— Philip! — murmurou ela — por que não me contou que eu era adotada. — já com lágrimas nos olhos — Por quê? — foi quando ela se desesperou e gritou — POR QUÊ???-n continuei -
quando eu tinha uma crise antes eu dizia : não existe crise alguma, porque simplesmente sou "The Best", uma mulher pra lá de fodona,que abre tampa de garrafa com os bicos dos seios! e agora???

Off: tentei nao enrolar muito , porque fiquewi co medo de me perder desculpa qualquer coisa. Espero que goste
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Mansão Wesker - 31 de Dezembro.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Assustador! - Episódio 1 "A Mansão Velha"
» • {Mansão} ▬ Descrição da Mansão
» Capítulo 3 - A Mansão do Inferno
» Garagem da Mansão
» [Alto Leblon] Mansão Kennedy

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Around The World-
Ir para: